terça-feira, 21 de abril de 2015

INVESTIMENTO EM VINHO É UM BOM NEGÓCIO SE FOR BEM CONDUZIDO


 
 
Me permito aqui transcrever um texto do mestre Ennio Federico sobre investimento em vinhos. Há muito e bons vinho em guarda de pessoas que sabem como tratar estes da melhor maneira para se conservarem íntegros.
Quem sabe poderemos em breve chegar a poder comprar estas raridades que estão em poder de wine experts!
“INVESTIMENTO EM VINHO É UM BOM NEGÓCIO SE FOR BEM CONDUZIDO”
 INVESTIR EM VINHOS
“Investir em qualquer coisa é arriscado. Compra-se para vender depois. Há dezenas de tipos e formas de investimento principalmente no mercado financeiro O resultado é incerto e depende de muitas variáveis alheias do investidor para que no momento da venda, qualquer que seja o motivo, ela tenha sido lucrativa. As decisões de comprar ou vender são muitas vezes tomadas por recomendação de profissionais que acompanham esses mercados extremamente dinâmicos. Ou seja, pode-se até ganhar ou perder muito dinheiro de um dia para o outro. Há um tipo de investimento porém cujo resultado leva anos para ser conhecido e depende exclusivamente do conhecimento do investidor, sem intermediários. É o investimento em vinhos.

Quem nunca pensou nisso e ficou interessado é bom saber que isso não vale para qualquer vinho. Somente os de guarda, das melhores regiões e de safras excepcionais ou clássicas. Para valoriza-los ao longo dos anos – além de bem guardados e com rótulos intactos – é fundamental terem sido pontuados com notas acima de 90 por especialistas com credibilidade mundialmente reconhecida. Garrafas dos mais prestigiados Chateaux de Bordeaux e Borgonhas dos grandes produtores são as mais indicadas. Elas começam a ter alguma perspectiva de lucro a partir de uns 15 anos da safra.

A compra de garrafas destinadas a investimento é normalmente feita no lançamento. Deve ser baseada numa previsão preliminar da qualidade da safra fornecida pela mídia especializada. Depois é só aguardar que essa previsão se confirme e que respeitados degustadores dêem sua opinião sobre os vinhos adquiridos. Quanto maior a nota melhores serão as expectativas de ganho com a venda desse patrimônio “líquido”. Um problema que ainda existe no Brasil é onde vender quando chegar a hora ou precisar. Os importadores não recompram e o bem não é papel negociável em bolsa, é físico. A alternativa é oferecer para pessoas conhecidas e que nem sempre dá certo.

Já há alguns anos começaram a surgir leilões de vinhos organizados por pessoas ligadas ao tema. Inicialmente eram leilões físicos que demandavam grande trabalho para visitar as adegas, selecionar e avaliar as garrafas, contratar um leiloeiro, providenciar catálogo, local para exposição, divulgação e estrutura completa para o dia marcado com duração de poucas horas, sem mencionar as providências do day after. Mais recentemente organizaram-se leilões virtuais pela Internet, muito mais fáceis de montar e abertos para lances por até 15 dias. O fato é que ainda estamos longe de oferecer ao investidor em vinhos condições para que ele coloque suas garrafas à venda na hora que quiser e tenha publico comprador pronto para arremata-las.

De qualquer maneira quem investir em vinho sempre sai ganhando: vendendo com lucro terá sido um bom investimento; se não vender, na pior das hipóteses terá excelentes garrafas para abrir e beber com amigos”.
Ennio Federico
NÃO SE ESQUEÇAM DO SITE WWW.DIVINOGUIA.COM.BR
Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

 

sexta-feira, 3 de abril de 2015

Palestras e degustações serão apresentadas por Dirceu Vianna Jr. Master of Wine.


 
Meninas e meninos,

Novamente teremos a presença ilustre de Dirceu Vianna Jr, o único Master of Wine brasileiro e primeiro Master of Wine na América do Sul, na ExpoVinis Brasil 2015.

Dirceu Vianna Jr, natural do Paraná, ganhador de diversos prêmios internacionais na área, e referência do assunto, começou no mundo dos vinhos em 1990, e conquistou o título de Master of Wine no ano de 2008, após concluir os estudos  na Wine & Spirit Education Trust.

Dirceu Vianna Jr vive na Inglaterra, e após o término de seis anos na WSET® e obtenção do MW, é consultor de renome para vários organismos e países, sendo também juiz em alguns dos mais importantes concursos.

É autor de livros e colabora com a revista Decanter, e estará em São Paulo para a ExpoVinis Brasil 2015, maior feira de vinhos da América Latina, onde proferirá palestras e conduzirá degustações.

A ExpoVinis Brasil 2015, como já noticiei, começa dia 22 de Abril, seguindo pelos dias 23 e 24, quando se encerra.

Mais informações sobre o ExpoVinis Brasil com a assessoria oficial a CH2A ou no link: http://www.ch2a.com.br/site/SecaoNoticias/conteudo.php?id=740
Não se esqueçam que o endereço do site é www.divinoguia.com.br

Até o próximo brinde!

 

Álvaro Cézar Galvão

segunda-feira, 30 de março de 2015

SBAV-SP-Associação Brasileira dos Amigos do Vinho da capital de São Paulo com palestra imperdível





Meninas e meninos,
Vejam o que os amigos da SBAV-SP-Associação Brasileira dos Amigos do Vinho da capital paulista preparou.
Eu não perdia se fosse você!
“Amigos do vinho, nós sempre estamos em contato com o termo Terroir, expressão que indica entre outras coisas características regionais, métodos de cultivo e condições climáticas onde o vinho é elaborado. Desta vez, por meio da Miolo Wine Group, teremos a oportunidade de conhecer um pouco mais dos vários Terroirs brasileiros e provar os vinhos ...mais indicados e vinificados em várias regiões”.
Os vinhos degustados serão:
Testardi 2013 (Bahia);
Alvarinho 2013 (Campanha);
Rar Cuvée espumante (Campos de cima da serra);
Lote 43 2011 (Vale dos vinhedos);
Merlot Terroir 2012 (Vale dos Vinhedos);
Rar Viognier 2013 (Campos de cima da serra).

Faça já a sua reserva com Deborah, através do e-mail reservas@sbav-sp.com.br, ou através do telefone 11-3814-7905S- ão apenas 20 vagas!
Até o próximo brinde!

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Chefs do Apetite e Arena Gourmet da Food Hospitality World 2015


 
Meninas e meninos,
 
Vem aí mais uma temporada do Programa Chefs do Apetite.
Desta vez, as gravações acontecerão numa arena show, a Arena Gourmet da Food Hospitality World 2015, com a presença da Engefood.
A Arena Gourmet da Food Hospitality World 2015 acontece de 16 a 18 de março, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center localizado na Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5 - Água Funda, São Paulo-SP.

Motivar o desenvolvimento do setor gastronômico vem de encontro com os desejos tanto da feira, como do Chefs do Apetite, e estaremos promovendo três programas distintos de gastronomia em um mesmo local. A iniciativa inédita vai gerar conhecimento para profissionais de todo o Brasil durante e após a realização da feira.
Vejam mais no link
http://www.chefsdoapetite.com.br/noticias_chefs.php?id=257
Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão

 

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

E vai rolar a festa: SPA do Vinho promove jantar harmonizado “História do Vale dos Vinhedos”



Meninas e meninos,
Evento abre oficialmente a vindima deste ano no Vale dos Vinhedos

 A Abertura Oficial da Vindima 2015 no Vale dos Vinhedos ocorre neste fim de semana e seu primeiro evento comemorativo será promovido pelo SPA do Vinho já na sexta dia 30/01.

Muita alegria, diversão e descontração farão parte de um jantar temático no Sapa do Vinho, onde a saga dos imigrantes italianos desde a difícil partida da Itália até o sucesso das grandes vinícolas gaúchas será cantada em verso e prosa.

 O SPA do Vinho, que além de hotel é o também o primeiro condomínio vitivinícola D.O. do país é uma estrutura sensacional que une o que de melhor pode haver em beleza, conforto, gastronomia e a harmonização do jantar temático com vinhos brasileiros, é verdadeiro luxo.
Há pacotes que resgatam o ritual da colheita incluindo a pisa.

O chef Felipe Pinelli preparou cardápio especial no Jantar Temático “História do Vale dos Vinhedos”, com inspiração na gastronomia veneta que inclui o prato da foto, o cordeiro ao molho de uvas, que já tive o prazer de provar, vale a pena conhecer mais sobre este evento. 
Visite e comprove
SPA DO VINHO AUTOGRAPH COLLECTION HOTEL & CONDOMÍNIO VITIVINÍCOLA /
VINOTHÉRAPIE BY CAUDALIE
www.spadovinho.com.br  
Até o próximo brinde!
 
Álvaro Cézar Galvão

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

Quanto mais alta a temperatura do Champagne dentro da garrafa, maior a velocidade de saída da rolha.


                                                                                                          

Meninas e meninos,                                                                                                                

Lendo um texto mais antigo do querido amigo Marcos Piveta, no Jornal do Vinho<www.jornaldovinho.com.br> achei interessante artigo transcrito por ele, extraído de texto publicado pela FAPESP <http://revistapesquisa.fapesp.br/2013/01/11/alta-temperatura-acelera-rolha-a-55-kmh/>, e o publico na íntegra por vir de encontro ao que sempre falo nas palestras que dou sobre espumantes (têm pressão dentro da garrafa ao redor das 6 atm), lembrando que o Champagne é um espumante feito na região de mesmo nome.

Vamos ao texto:                                                                                                                

“Imagens de infravermelho feitas por uma câmera ultra veloz ajudaram a entender a dinâmica de uma cena comum nas festas de final de ano: o espocar de um champanhe.

A equipe do físico Gérard Liger-Belair, da Universidade de Reims Champagne-Ardenne, situada no coração da zona produtora do famoso espumante francês, filmou a saída de rolhas e o consequente escape de dióxido de carbono (CO2) em garrafas que haviam sido mantidas por 24 horas a três diferentes temperaturas, 4, 12 e 18 graus Celsius (°C) (veja artigo científico no Journal of Food Engineering http://www.sciencedirect.com/science/journal/02608774).                                              Os dados do experimento confirmaram que, quanto maior a temperatura do líquido, maior a pressão dentro da garrafa e, por tabela, maior também a rapidez e a quantidade de gás que deixa o recipiente ao ser aberto. A 18°C, a rolha salta da garrafa a uma velocidade de 55 quilômetros por hora e o volume de (CO2) disperso numa nuvem gasosa – não detectável na faixa da luz visível, mas sim no infravermelho – é enorme. A 4°C, a tampa de cortiça viaja a cerca de 40 quilômetros por hora e a nuvem é nitidamente menor”.                                                                         
“Também vimos que, de toda a energia produzida pela retirada da tampa, apenas 5% saem na forma de energia cinética”, diz Liger-Belair. “A maior parte da energia do sistema parece ser liberada como uma onda de choque, como o bang do estouro da rolha.”

Foto:Rolhas saltando de garrafa de champanhe: a 4°C (ao alto) a tampa sai a uma velocidade 30% menor do que a 18°C (abaixo)- © Gérard Liger-Belair   

Até o próximo brinde!

 

Álvaro Cézar Galvão

 

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

Patrício Tapia aprova espumantes brasileiros para o Guia Descorchados


 

Meninas e meninos,
Cumprindo com o dever de postar neste blog, mesmo tendo o site Divino Guia no endereço www.divinoguia.com.br , aproveito para dar uma boa notícia.

Meu amigo Christian Burgos, que dentre várias publicações é detém o título da Revista Adega e também pela publicação do Guia Descorchados, que Patrício Tapia, jornalista chileno, crítico e avaliador de vinhos criou, convidou o Tapia para avaliar para o Descorchados mais de uma centena de espumantes brasileiros.

Esta degustação se deu no Spa do Vinho & Condomínio Vitivinícola, na Serra Gaúcha, e o jornalista e crítico de vinhos mais famoso da América Latina, aprovou os espumantes brasileiros em sua recente passagem pelo Vale dos Vinhedos.

Tapia avaliou os rótulos brasileiros na encantadora paisagem da Serra Gaúcha. “É provável que os espumantes brasileiros ainda sejam desconhecidos pelo mundo. E isto é uma pena. A paisagem da Serra Gaúcha, exuberante e dramática, esconde alguns dos melhores espumantes da América do Sul. Borbulhas que, em muito pouco tempo, tiveram um avanço impressionante”, observa crítico.

 A gastronomia, a paisagem e, sobretudo, os espumantes, muito superiores aos vinhos tranquilos, certamente serão um grande aporte à próxima edição do Descorchados que, pela primeira vez, incluirá uma seleção das borbulhas brasileiras”, anuncia Tapia. A publicação circula nos Estados Unidos, Canadá, México, China, Chile, Argentina, Uruguai e Brasil. No Canadá, por exemplo, é referência importante para o monopólio estatal que compra vinhos e espumantes do mundo todo.

O publisher da Inner, Christian Burgos, trouxe Tapia à Serra Gaúcha com a intenção de realizar um amplo panorama da indústria brasileira no seu produto mais competitivo: o espumante. “Apresentar as joias da vitivinicultura de nosso país a Patricio Tapia e poder debater o passado, o presente e o futuro dos espumantes brasileiros foi um privilégio. Daquelas coisas que nos perguntamos por que não fizemos antes”, comenta Burgos. “Fico feliz de podermos contribuir para que os espumantes brasileiros ampliem seu reconhecimento e vendas também no exterior”, acrescenta o empresário, salientando que foi uma caminhada sólida e sem fogos de artifício até se chegar à estreia dos espumantes brasileiros no Guia Descorchados.

Há quatro anos, Patrício e Inner são sócios na edição em português. Agora, os espumantes brasileiros entrarão definitivamente no radar de Tapia. “Dez anos acompanhando a indústria vitivinícola com a Adega, quatro anos produzindo o Descorchados em português junto com Patrício e quatro anos degustando uma ampla gama de vinhos brasileiros para a publicação do Guia Adega de Vinhos do Brasil nos trouxeram a este momento”, diz Burgos.

Parabéns Christian e também ao Tapia que agora pode dizer que conhece os espumantes brasileiros, bela iniciativa.
Foto divulgação.
Não se esqueça, veja sempre o site
Até o próximo brinde!

Álvaro Cézar Galvão